O amor é um jogo cruel, a não ser que você o jogue direito.
Amor só existe a dois. Amor sozinho chama-se tristeza.

Caio Augusto Leite.

Me procure nos desastres.

Sam.

E mesmo que tudo dê errado, mesmo assim, não tem problema. Eu deito no telhado de uma casa qualquer, olho pro céu e invento uma nuvem que chove sorrisos, bem em cima de mim.

Los Hermanos

Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim. Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica. Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por nós vale a pena remar, re-amar, amar.

Caio Fernando de Abreu.

É que tem momentos que não estou preparada pra ouvir certas coisas ou disposta pra lidar com certos problemas. Mas ainda assim estou aqui, não é? Fingindo estar pronta pra qualquer bomba que for jogada em meu peito mesmo sem saber como desarmá-la.

Fernanda Medeiros. 

Quando tudo acabar, seja forte o suficiente para recomeçar e seguir adiante.

A Solidão de James. 

Veja bem quantas fichas a vida lhe deu, aposte, mas pense em quem apostar, atitudes impensadas, amores roubados, corações partidos… Pleno rumo de “Quem dá mais?” Um caminho incerto, um leilão de tristezas, quem valoriza quem? Quem sabe o que vai ser melhor senão você mesmo? O que vai mudar senão as horas nesse relógio em que tanto admira? Segue teu rumo, segue tua vida, segue em frente, enfrente.

Fernanda Medeiros. 

É que tem momentos que não estou preparada pra ouvir certas coisas ou disposta pra lidar com certos problemas. Mas ainda assim estou aqui, não é? Fingindo estar pronta pra qualquer bomba que for jogada em meu peito mesmo sem saber como desarmá-la.

Fernanda Medeiros.

O medo não é uma boa desculpa. O medo é a desculpa que todo mundo sempre dá.

Quem é você, Alasca?  

Todo casal deveria fazer o pacto “quando eu achar que o amor esta acabando, prometo lembrar de todos os motivos que me fizeram te amar.

Desconhecido.   


@ acumulou